Acesse sua Conta

Confira 25 dicas para se prevenir de golpes financeiros

Propostas sobre proteção de dados pessoais são debatidas no Congresso

Sicoob está participando da 2ª Semana da Segurança Digital, que orienta a população a se prevenir de fraudes

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e mais 29 bancos intensificam até o dia 31 de outubro suas ações de comunicação para contribuir com o uso seguro da internet e dos canais digitais contra golpes e fraudes no ambiente digital. A ação faz parte da 2ª Semana da Segurança Digital, que começou no último dia 25, e orienta a população a se prevenir de fraudes, que geram prejuízos financeiros e dão muita dor de cabeça ao consumidor.

Os participantes estão divulgando dicas de como se prevenir dos principais golpes e fraudes digitais e as ações de comunicação são desenvolvidas livremente pelas instituições, usando as hashtags #SegurançaDigital, #SemanadaSegurançaDigital e #CompartilheSegurançaDigital.

Participam da Semana da Segurança Digital os bancos Agibank, Banco ABC, Banco de Brasília (BRB), Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Banco Fibra, Banese, Banestes, Banpará, Banrisul, BMG, Bradesco, BS2, BTG Pactual, BV, Caixa, C6 Bank, Daycoval, Inter, Itaú, Mercantil, Original, Pan, Pine, Rendimento, Safra, Santander e as cooperativas Sicoob e Sicredi.

A ação ocorre pelo segundo ano no Brasil e se inspira em campanhas similares desenvolvidas tanto nos Estados Unidos quanto na Europa, com envolvimento de vários setores da economia. Também nesses locais, essas campanhas ocorrem antes da Black Friday, quando há um grande volume de ofertas no comércio digital, e neste ano será celebrada em 27 de novembro. Entretanto, muitos comerciantes costumam estender suas campanhas de promoções durante todo o mês.

“Segurança é uma preocupação permanente dos bancos, tanto que por ano são investidos R$ 2 bilhões em segurança da informação para que seus clientes façam suas transações bancárias com total tranquilidade”, afirma Isaac Sidney, presidente da Febraban. “Entretanto, é essencial criar uma forte cultura de proteção de dados no Brasil. Ações de conscientização, como a Semana da Segurança Digital, são fundamentais para fomentar a educação digital”, acrescenta.

Na Febraban, as informações estarão disponíveis no site https://antifraudes.febraban.org.br/ e nas redes sociais da Federação – Youtube, Facebook, Twitter, Linkedln e Instagram. No site antifraudes, também estará disponível a Cartilha de Engenharia Social (técnica que manipula o usuário para que ele forneça informações confidenciais) com dicas de como se proteger dos principais golpes.

Neste ano, os participantes irão divulgar dicas de como se prevenir dos principais golpes e fraudes digitais nos seguintes temas:

Home Office, E-mails Falsos e Páginas Falsas (Phishing), Rede Sociais e Privacidade de Dados, Senhas e Autenticação Segura, Sistemas de Pagamento Instantâneo – Pix.

Adriano Volpini, diretor da Comissão Executiva de Prevenção a Fraudes da Febraban, alerta que no período de quarentena, as instituições registraram aumento de 80% nas tentativas de ataques de phishing – que se inicia por meio de recebimento de e-mails que carregam vírus ou links e que direcionam o usuário a sites falsos, que, normalmente, possuem remetentes desconhecidos ou falsos. O golpe do falso motoboy teve aumento de 65% durante o período de isolamento social. Já os golpes do falso funcionário e falsas centrais telefônica cresceram 70%.

“A Febraban e seus bancos investem constantemente em campanhas e ações de conscientização em seus canais de comunicação com os clientes para orientar a população a se prevenir de fraudes”, afirma.

Confira a seguir 25 dicas para se proteger de fraudes no sistema financeiro que estão sendo divulgadas na 2ª Semana da Segurança Digital.

Home office
1- Altere credenciais de fábrica definidas pelo fabricante no wifi para uma conexão mais segura.

2- Faça as atualizações em seus equipamentos recomendadas pelo fabricante e use um antivírus.

3- Evite a utilização de soluções de serviços de VPN gratuitas e redes de wifi públicas.

Senha e autenticação
4- Troque todas as suas senhas periodicamente (por exemplo: a cada dois meses, ou sempre que houver suspeita de que sua senha foi comprometida).

5- Não compartilhe senhas.

6- Não utilize a mesma senha para mais de um serviço.

7- Não salve senhas em cadernos, arquivos, no celular ou navegador.

8- Crie senhas complexas, com letras, números e caracteres especiais.

9- Use sempre a autenticação de dois fatores (ou verificação em duas etapas) que inclui uma segunda camada de autenticação para garantir o acesso.

10- Configure uma senha para acessar seu smartphone: não use PIN ou padrão de desenho. Se o seu dispositivo permite biometria ou reconhecimento facial, melhor ainda.

Phishing
11- Desconfie de promoções imperdíveis. Mesmo que o remetente seja conhecido, ao abrir um anexo, verifique se há avisos sobre extensões que precisam ser ativadas.

12- Oriente-se para identificar um e-mail de Phishing: o nome no endereço “De:” corresponde ao endereço de e-mail?, o texto está bem escrito ou contém erros ortográficos e gramaticais?, o logotipo está desfocado ou deformado?, está solicitando informações pessoais ou confidenciais?, há um senso de urgência na mensagem?, o endereço da página da internet é incomum? Se o tipo de arquivo parecer estranho, não abra.

13- Cuidado com mensagens de SMS (não clique em links, não forneça dados pessoais ou senhas).

14- Cuidado com mensagens recebidas via WhatsApp ou Telegram (elas também podem ser maliciosas).

15- Não clique em links desconhecidos.

16- Em tempos de pandemia, tome cuidado ao participar de ações solidárias transmitidas nas redes, mesmo que recebidas de pessoas conhecidas (existem sites e mensagens para captura de dados pessoais que induzem pessoas a compartilharem o phishing para ganharem produtos/serviços gratuitamente).

Redes sociais e privacidade
17- Evite expor informações pessoais, financeiras e corporativas nas redes sociais.

18- Evite expor exageradamente informações que possam passar a impressão de ostentação.

19- Configure a privacidade das suas postagens.

20 – Nunca coloque suas informações pessoais em formulários de promoções sem verificar no site oficial da empresa a legitimidade da companhia.

Segurança do Pix
21- Os cuidados que o cliente deverá adotar na hora de realizar uma transação através do Pix deverão ser os mesmos que adota ao fazer qualquer transação financeira. Portanto, sempre confira os dados do recebedor da transação Pix.

22- Os aplicativos móveis dos bancos devem ser instalados a partir das lojas oficiais da Apple (Apple Store) e do Google (Play Store).

23- Cuidado com os e-mails ou mensagens de WhatsApp sobre convites de pré-cadastro do Pix. Na dúvida, não passe nenhuma informação.

24- Cuidado com ligações de “supostos funcionários” de bancos oferecendo o cadastramento do Pix ou mesmo oferecendo um serviço de atualização via conexão remota com o argumento de atualizar ou fazer um teste. Na dúvida, desligue e entre em contato com seu gerente.

25- Não faça transferência ou realize transações para supostamente fazer um teste na sua chave Pix. Isso não existe!

Fonte: Febraban – Federação Brasileira de Bancos – imprensa@febraban.org.br.