Acesse sua Conta

Membros do Conselho Estadual do Cooperativismo tomam posse

Cecoop - posse na Alesc.psd - 400x300

Conselho é integrado por cinco representantes titulares e suplentes indicados pelo Governo de SC e pela Ocesc

Foram empossados na manhã desta quarta-feira (11), os membros do Conselho Estadual do Cooperativismo (Cecoop). O Conselho é composto por cinco representantes titulares e respectivos suplentes indicados pelo Governo do Estado de Santa Catarina e cinco indicados pela Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (Ocesc). O presidente do Sicoob Central SC/RS, Rui Schneider da Silva, é titular do segmento Crédito, tendo Moacir Krambeck como suplente.

A constituição do Cecoop é prevista na lei 16.834, de 16 de dezembro de 2015, que institui a Política Estadual de Apoio ao Cooperativismo. De acordo com o presidente do Conselho, o Secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, Airton Spies, o Cecoop tem um papel fundamental para fortalecer as iniciativas cooperativistas do Estado, incluindo todos os 12 ramos de atividades. “Santa Catarina tem um cooperativismo de excelência e vai se fortalecer mais ainda, principalmente porque o Conselho ajudará a orientar as políticas públicas que podem criar mecanismos de apoio a novas cooperativas e às já existentes, gerando emprego, desenvolvimento e riquezas para o Estado”, afirmou.

Para Marcos Antônio Zordan, ex-presidente da Ocesc e membro titular do Cecoop representando o ramo Agropecuário, o Conselho é consequência da aprovação da lei, que concretiza e oficializa o cooperativismo em Santa Catarina e as cooperativas registradas na Ocesc. “O Cecoop vem para a analisar e sugerir projetos, fazer o meio de campo entre Governo e o cooperativismo, e fazer com que se aproximem aqueles que realmente querem ver um Estado diferente, que querem propagar, além do cooperativismo, um Estado melhor. A responsabilidade do Conselho é muito grande. Temos que fomentar o cooperativismo praticando os princípios cooperativistas”, disse.

O Cecoop tem a finalidade de discutir, deliberar e propor diretrizes da Política Estadual de Apoio ao Cooperativismo, assessorar a Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca de Santa Catarina na formulação da Política, acompanhar, examinar e avaliar o desempenho das ações, acompanhar a elaboração da proposta orçamentária estadual voltada ao cooperativismo, entre outros.

Fonte: Ocesc – Assessoria de Comunicação Interna.